Como usar a análise SWOT para fazer uma estratégia de conteúdo

A gente já conhece bem a importância de estudar a fundo as personas e entender suas dores, necessidades e como trazer soluções para suas vidas, certo?

E entender esses pontos de dor na nossa marca, será que é possível? Será que conseguimos enxergar todos os pontos de fraqueza e saber como melhorá-los?

Analisar esse cenário permite que a empresa observe tudo de uma forma mais ampla e pense em estratégias pautadas no seu crescimento, planejando e gerenciando seus processos com mais facilidade.

Hoje, vou ensinar como utilizar a Análise SWOT para identificar esses pontos e como ela pode se transformar em uma ferramenta poderosa na hora de produzir conteúdo. Pronto para gerar mais resultados para a sua empresa? Então vem comigo:

O que é Análise SWOT?

É uma ferramenta criada pela Universidade de Stanford na década de 60 e que até hoje facilita a elaboração de um planejamento estratégico, analisando informações importantes de uma empresa, como:

  • Forças (Strengths)
  • Fraquezas (Weaknesses)
  • Oportunidades (Opportunities)
  • Ameaças (Threats)

Traduzindo para o português, ela ganhou uma sigla carinhosa, a FOFA. 🙂

Ela é dividida em dois ambientes, o interno e o externo. O primeiro diz respeito ao seu negócio, observando o que ele tem de pontos fortes e fracos.

Já o segundo vai falar dos aspectos que estão fora do controle da sua empresa e funcionam quase que como uma previsão futura e como você pode aproveitar isso a seu favor ou se proteger.

 

Planejamento estratégico: por onde começar?

 

Todo planejamento começa por uma pesquisa do que está acontecendo no seu segmento de mercado.

É aqui que você identifica suas personas, concorrentes, quais são os melhores canais para se comunicar e quais assuntos está sendo discutidos no momento.

A tarefa é bem simples e prática. Abra o Google e busque os principais nomes do seu mercado. Entre nos seus sites, perfis nas redes sociais e comece a analisar que tipo de conteúdo eles abordam e como eles se comunicam.

Com o tempo, você vai começar a descobrir algumas falhas e também alguns pontos fortes dessas marcas. Anote tudo, depois te conto o que você vai fazer com isso!

 

Como fazer a sua Análise SWOT

 

Primeiro, vamos entender o que é cada uma das siglas:

 

Forças (Strengths)

São todos os elementos internos que fazem a sua marca ser forte no mercado. Pense na sua equipe, estrutura, equipamentos, tecnologia, processos, metodologia, etc. Por exemplo:

  • Equipe técnica especializada
  • Equipe comercial proativa
  • Localização privilegiada
  • Rede forte de contatos
  • Automatização de processos
  • Portfólio forte

Fraquezas (Weaknesses)

As fraquezas também representam elementos internos, mas que de alguma forma atrapalham o seu negócio. Vamos aos exemplos:

  • Equipe pouco qualificada
  • Processo de entrega falho
  • Custos altos
  • Problemas com vendas online
  • Operações lentas

Oportunidades (Opportunities)

Agora é o momento de analisar os elementos externos à empresa. Você não tem controle sobre eles, mas eles podem ajudar no crescimento do seu negócio. Dá uma olhada nos exemplos:

  • Leis
  • Ter acesso a uma nova tecnologia
  • Consumidores receptivos
  • Metodologia que possibilita a redução de custos
  • Mudanças de hábito do público

Ameaças (Threats)

E por último, vamos pensar naquelas situações externas que atrapalham o seu negócio. Você também não tem controle sobre elas, mas é importante saber que elas existem e tentar se proteger de alguma forma, pensando em soluções. Exemplos:

  • Crise financeira
  • Entrada de um concorrente forte no mercado
  • Variações cambiais
  • Alteração do preço de matérias-primas
  • Escassez de mão de obra qualificada

Aplicando a SWOT na produção de conteúdo

Agora que você já mapeou todos os pontos da sua marca, fica mais fácil adaptar isso para a produção de conteúdo.

Você vai ver que o princípio é o mesmo, basta pensar em elementos mais específicos e olhar para a forma como a sua empresa vem se comunicando com seu público.

Agora vamos tornar seus processos mais estratégicos para que a sua marca se comunique com as pessoas certas, na hora certa e de acordo com seus objetivos!

Comece pelos pontos internos (Forças e Fraquezas) e depois analise os pontos externos (Oportunidades e Ameaças).

Divida tudo em tópicos curtos e objetivos e escreva cada um deles em suas respectivas áreas da matriz. Deixe tudo bem visual, coloque cores diferentes para cada área e destaque as palavras chave. Vamos lá?

Forças (Strengths) na produção de conteúdo

Pense em todos os pontos fortes que existem especificamente na produção de conteúdo. Por exemplo:

  • Equipe dedicada a produção de conteúdo
  • Equipe comercial participativa
  • Canais de comunicação bem ativos
  • Ótimo relacionamento com clientes atuais

Fraquezas (Weaknesses) na produção de conteúdo

O que anda atrapalhando o desenvolvimento do seu negócio?

  • Equipe com acúmulo de tarefas
  • Falta de tempo para produzir conteúdo
  • Falta de conhecimento para se comunicar de forma assertiva
  • Dificuldade em fidelizar clientes
  • Não encontram a linguagem certa para cada canal
  • Não tem um blog

Oportunidades (Opportunities) na produção de conteúdo

E os elementos que você não tem controle no ambiente externo? Quais podem ajudar o seu negócio?

  • Concorrência oferece um conteúdo superficial
  • Ter acesso a uma nova tecnologia de automação
  • Público engajado e interessado
  • Metodologia que possibilita a redução de retrabalho

Ameaças (Threats) na produção de conteúdo

E os fatores externos que podem dificultar o crescimento da sua empresa, quais são eles? Como eles afetam a sua marca?

  • Os canais de comunicação online podem mudar o critério de distribuição
  • Entrada de um concorrente forte no mercado, com conteúdos muito ricos
  • Escassez de profissionais de conteúdo qualificados

 

Concorrentes

Lembra daquelas anotações que você fez lá no começo do artigo e que falavam sobre as percepções dos seus concorrentes? Agora você pode começar a comparar a sua SWOT com a deles!

  • Para facilitar, faça perguntas como:
  • A mão de obra da concorrência é capacitada?
  • Por quê eles são melhores posicionados?
  • Por quê eles são mais procurados pelos consumidores?
  • Por quê eles engajam mais que a minha marca?

Identificando os pontos fortes e fracos dos seus concorrentes, você pode encontrar oportunidades e ameaças para completar a sua análise SWOT.

Conclusão

Planejamento estratégico são duas palavrinhas que não devem nunca sair do seu vocabulário e a Análise SWOT ajuda você a obter diversas informações para que o seu planejamento se torne mais fácil de ser aplicado e também, muito mais seguro, ajudando assim na tomada de decisões, aumentando a autoconfiança e trazendo transparência para o processo.

Se você tiver alguma dúvida na hora de montar a sua SWOT, deixe um comentário aqui, que a gente ajuda! 🙂

Luísa Barwinski

Fundadora da MOT Digital e professora. Desenvolveu estratégias online para clientes dos mais diversos setores nos últimos 10 anos. Mestre em marketing, com ênfase no comportamento do consumidor, busca compreender como as marcas podem melhorar o relacionamento com o seu público em meios digitais.

Você também pode se interessar por

Responder