SEO x AdWords: Como utilizar o melhor das duas táticas?

Você que tem seu negócio na internet, com certeza já passou pela angústia de não saber no que vale mais a pena investir, em SEO ou Adwords, certo? Essa dúvida é muito comum e é importante pensar nela, você já está no caminho certo e eu explico o porque.

Garantir um bom posicionamento nas pesquisas do Google deixou de ser um luxo e se tornou algo fundamental para qualquer negócio. São 66 milhões de usuários no Brasil e 95% deles realizam uma busca dentro do Google. É claro que colocar seus esforços em atrair essas pessoas é um passo que você vai querer dar, mas como?

Hoje você vai entender qual a diferença entre SEO e Adwords e quais são as vantagens de cada um. Depois desse artigo, você vai conseguir tomar uma decisão muito mais consciente para o bem do seu negócio.

 

O que é SEO?

O Search Engine Optimization nada mais é que um conjunto de estratégias e técnicas que tem como objetivo colocar seu site no topo das buscas. E porque queremos estar no topo das buscas? Porque praticamente ninguém vai até a segunda página de resultados do Google.

O SEO é construído ao longo do tempo e precisa de ajustes sempre, porque o algoritmo do Google muda constantemente e isso impacta nas otimizações feitas no seu site.

Não tenha preguiça nessas horas, pense que é algo como uma manutenção no seu carro. Se você não levar no mecânico de tempos em tempos, vai começar a ter problemas e lá na frente você vai ter muita dor de cabeça para arrumá-lo.

Fazendo aos poucos, e colocando as ações dentro da sua rotina, você vai perceber que é mais tranquilo do que parece!

 

Conteúdo de qualidade

De nada adianta ter um conjunto de técnicas incríveis de SEO se o seu conteúdo não for relevante e interessante para o público. O Google consegue identificar o que é um conteúdo de boa qualidade e por isso os prioriza na busca.

Pense no que a sua persona gostaria de ler e tente resolver um problema dela através dos seus conteúdos. Crie um fluxo de nutrição para alimentar de informação essas pessoas e alie isso as técnicas de SEO, assim sua página vai trazer bons resultados.

Mas lembre-se: SEO traz resultados a médio e longo prazo, por isso é preciso trabalhar sempre para garantir uma boa otimização.

Fique atento aos títulos dos textos, eles são seu principal atrativo para fisgar a atenção do usuário. Um bom título precisa falar do que se trata a página e precisa:

  • Ser chamativo
  • Ser relevante
  • Ser informativo
  • Fazer uso adequado de palavras-chave

Para quem acha que imagem não faz parte do conteúdo, é hora de mudar esse pensamento. A imagem impacta diretamente no ranqueamento do seu site, em se tratando de vários aspectos como velocidade de carregamento, descrição e contexto.

Suas imagens devem ser leves para não pesar seu site. Não precisa subir uma imagem de 1 gigabyte com altíssima resolução. Pense no usuário que for abrir isso no celular, vai demorar séculos! O macete é “salvar para web” tudo. Abra seu Photoshop, salve tudo desse jeito e seja feliz 🙂 Se você não tem lá muito jeito com o Photoshop, o Canva pode ser o seu melhor amigo!

A descrição da imagem é uma etapa que quase todo mundo pula. Na hora que você sobe uma imagem, existe a opção de você escrever uma descrição dela. Sabe porque existe isso? O Google não lê imagem, ele lê texto. Por isso, se você colocar uma descrição explicando rapidamente do que se trata a imagem no campo texto alternativo, ele vai entender. E caso a imagem não abra, o usuário também vai entender.

E aqui entra o contexto. Vale colocar na descrição o que realmente tem na imagem e não algo aleatório só para preencher o espaço. Por exemplo, se você subiu uma imagem de uma luminária no seu e-commerce, coloque na descrição tudo que representa ela: luminária amarela para escritório.

Do que mais seu site precisa?

Outros pontos contam bastante na hora de classificar seu site nos resultados de busca. A velocidade de carregamento, por exemplo, é um fator que conta muito em lojas virtuais. A diferença de 4 segundos de carregamento pode representar até 20% menos conversão e menos vendas.

A estrutura e usabilidade do seu site é outro ponto importante. Seu usuário precisa entrar no site e encontrar tudo que ele precisa com facilidade, senão ele vai sair e retornar para as buscas (e provavelmente encontrar o site do seu concorrente).

O papel do site é sempre orientar o usuário durante todo o processo. É preciso dizer por onde começar, quais os próximos passos e como terminar.

O uso das mídias sociais corretamente, Urls amigáveis, indexação das páginas, adaptar seu site para mobile, organização do código e vários outros detalhes vão fazer a diferença para o seu negócio.

Vale a pena investir em SEO? Eu digo que com certeza sim. Os resultados nesse caso têm vida longa e você não investe dinheiro todo mês nisso, pois eles vêm de uma forma totalmente orgânica.

 

O que é Adwords?

É a plataforma de publicidade do Google, que exibe anúncios em formato de link, banner, vídeo no momento que o usuário faz uma busca e/ou se interessa por alguma coisa.

Ele ajuda a promover seu site de maneira paga e funciona comprando palavras-chave que tenham a ver com seu negócio. São palavras que os usuários estão buscando no Google e a tarefa do Adwords é mostrar seu site como primeira opção para ele.

Assim como o SEO funciona a médio e longo prazo, o Adwords funciona a curto prazo. Tudo que você investe na plataforma é para mostrar seu site na primeira página do Google, aumentando suas visitas e leads.

Com ele é possível fazer diversas experimentações e testar palavras-chave, formatos que convertem mais e ajustar o que for necessário. O bom é que já dá para mudar os caminhos com pouquíssimos resultados, ajudando você na tomada de decisões e assim trazer mais oportunidades de negócio.

 

A importância da segmentação

Saber exatamente quem é seu público e como ele se comporta é algo que vem com o tempo, experiência, testes e um pouco de intuição.

Essa é uma das principais vantagens de se investir em AdWords, pois ele traz dados riquíssimos para o seu negócio e totalmente focados no comportamento de consumo do seu público.

O problema é que as empresas não dão tanta importância assim na hora de segmentar e aí ficam frustradas porque não tiveram os resultados esperados.

Mesmo que você compre as melhores palavras-chave do seu segmento, invista muito bem nelas, tenha campanhas bem estruturadas e suas mídias sociais estejam indo super bem e alinhadas com a comunicação do seu site, vai faltar converter. E o coração disso é a segmentação!

Segmentar é descobrir os públicos que têm maior afinidade com seu produto e direcionar o conteúdo certo para eles. Imagine o quanto seria péssimo você fazer uma busca por “tênis de corrida”, começar a pesquisar nos sites e ir para outro lugar, como as mídias sociais e aparecer camisetas de times  – e pior, do time rival do seu! Não tem nada a ver com o que você estava buscando e provavelmente você vai ficar meio bravo com tanto anúncio de camiseta de futebol te perseguindo por aí.

A segmentação impede que isso aconteça, e assim suas campanhas se tornam muito mais assertivas e vão trazer resultados mais significativos.

 

Custo-benefício

O custo-benefício de utilizar essa plataforma é algo que também chama a atenção. Se as campanhas estiverem bem configuradas, a sua estratégia será muito bem direcionada para os objetivos certos e seus custos serão reduzidos.

A maneira de cobrança mais comum no Adwords é por CPC (Custo Por Clique), ou seja, só é necessário pagar quando alguém demonstrar interesse e clicar no seu anúncio!

E vale lembrar que tudo pode ser medido por meio dessa plataforma. Se você deseja saber dados mais precisos, é legal aliar o Adwords ao Google Analytics. Em conjunto, eles podem trazer dados essenciais e saber por exemplo, quantas pessoas clicaram no seu anúncio e quantas de fato converterem.

 

Definição de objetivos

É preciso ter um objetivo claro antes de começar qualquer trabalho, tanto de SEO, quanto de AdWords.

Um objetivo que todo mundo gosta é: quero ter mais clientes. Isso é ótimo, quem não gostaria disso? Mas é preciso ir mais fundo. Quantos clientes? Em quanto tempo? Faça essas perguntas antes de começar seu planejamento e você terá respostas que guiarão todo o caminho. Mas uma meta precisa ser algo alcançável, ok? A cada mês do ano ela pode subir mais um pouco, gradativamente.

 

Anúncios clicáveis

Seus anúncios devem despertar o interesse do público que você segmentou. A publicidade chata, massiva e pouco interessante deixou de ter espaço na rotina das pessoas. Agora elas precisam de algo que atraia sua atenção, que seja desejável e que supra uma necessidade.

Voltando ao exemplo do tênis de corrida, seu anúncio deve dizer o quanto de conforto, estilo e saúde esse produto irá proporcionar para a vida do consumidor. Venda a experiência e ofereça seu verdadeiro valor!

Concorrência

Fique sempre de olho no que seus concorrentes andam fazendo. Liste pelo menos 3 dos seus principais concorrentes e estude suas estratégias, aprendendo com seus erros e aplicando esses pontos de forma melhorada para a sua marca.

Uma ferramenta que pode ajudar nessas horas é o SEMRush. Ele monitora e analisa a concorrência, além disso você consegue ver quais palavras-chave trazem mais tráfego para seu site, consultar o valor do clique, analisa quis palavras-chave seu concorrente usa, e quais deles anunciam no Google.

 

SEM Rush

 

Se você está sem criatividade para criar seus anúncios, e precisa de uma orientação, o KeyWord Planner pode ajudar nisso. É uma ferramenta que permite uma busca por nova expressões e formas de agrupar palavras por similaridade. Além disso, ele fornece dados muito preciosos, como o volume de buscas de cada palavra-chave e o custo médio delas.

E a ferramenta mais fácil de todas é o autocompletar do Google. Vá até a busca, digite sua palavra-chave e veja os resultados que aparecem. Isso já pode dar bons insights para montar seus anúncios:

 

AutoCompletar do Google

 

 

Conclusão

Não adianta só colocar dinheiro na plataforma, comprar algumas palavras-chave, fazer uma segmentação legal e o retorno vai aparecer magicamente. É importante preparar seu site para receber os usuários e ter conteúdos de qualidade, dessa forma seu poder de conversão será maior.

O trabalho de Adwords, conteúdo e SEO formam uma bela parceria, percebeu? Entende agora onde eu estou querendo chegar?

A pergunta lá no começo do artigo foi: no que vale a pena investir, SEO ou Adwords? Eu chego à conclusão que é um conjunto das duas coisas!

Comece aplicando as técnicas de SEO em seu site e aos poucos inicie campanhas no Adwords para trazer resultados em menos tempo. Fique de olho nos dados, teste muito e tenha paciência para alcançar seus objetivos.

Se tiver alguma dúvida, fique à vontade para perguntar aqui nos comentários. Até mais 🙂

Você também pode se interessar por

2 Comentários para “SEO x AdWords: Como utilizar o melhor das duas táticas?”

  1. Ola Alessandra excelente texto, parabéns pela publicação, vou replicar com certeza… Mas uma dúvida me intrigou neste seu artigo, pelo que eu tenho lido sobre SEO, na parte que você comenta sobre as imagens, eles batem muito na tecla de que é necessário preencher o campo texto alternativo e não na descrição.

    Responder
    • Alessandra Boldrini

      Oi Antonio, tudo bem? Fico feliz que tenha gostado!
      Sobre a sua dúvida, tem toda razão, é interessante sim preencher a parte do texto alternativo. Ele é um resumo da descrição, que pode ser mais longa. Na minha opinião, é legal preencher o texto alternativo e a descrição, não deixar nenhum campo em branco, ok? 🙂

      Responder

Responder