[Infográfico] 10 dicas de SEO para usar agora

Uma coisa é fato quando falamos sobre marketing digital: não existe conteúdo sem SEO – da mesma forma que não existe SEO sem conteúdo. Porém, não é todo produtor de conteúdo que tem as bases para otimizar seus artigos, vídeos etc. É pesquisa de palavra-chave, otimizações técnicas para lá e o risco de esquecer alguma coisa no meio do caminho só aumenta… Seria bem legal encontrar algumas dicas de SEO para usar nessas horas, não é?

Por isso, separamos 10 dicas que com certeza vão trazer resultados bem interessantes. Colocamos tudo isso em um infográfico bem objetivo para você consultar várias e várias vezes!

Vamos lá!

Infográfico - 10 dicas de SEO para usar agora

 

Compartilhe este infográfico

Além disso, você pode ver as dicas em texto a seguir:

1. Artigos densos

Os conteúdos rasos e sem qualidade foram um dos principais alvos do Google Panda (atualização no algoritmo feita em 2011). Por isso, adotou-se como boa prática produzir conteúdos mais densos e com maior qualidade. Desta forma, tanto o seu leitor quanto o Google entenderão que a página em questão não é SPAM.

2. Evitar tráfego pula-pula

Um conteúdo de qualidade dificilmente recebe o chamado “tráfego pula-pula”, ou seja, aquelas pessoas que clicam em um link do resultado de busca e logo voltam para o Google. Você pode mensurar este comportamento através da Taxa de Rejeição (bounce rate) no seu Google Analytics. Para evitar uma rejeição alta, crie conteúdos que agreguem valor ao seu leitor, deixando-o satisfeito.

3. Rich snippets e dados estruturados

Os snippets são os pequenos blocos de título, URL e descrição que compõem a página de resultado de busca do Google. Cada vez mais o Google tem dado destaque às páginas que utilizam dados estruturados (schema.org) para organizar suas informações. Desta forma, estes snippets enriquecidos com dados estruturados (rich snippets) acabam ganhando mais destaque e posições nos resultados de busca.

4. Otimização de vídeos

Além de otimizar seus vídeos que estão no YouTube, é interessante que você crie um sitemap para vídeos no formato XML que possam estar em outras plataformas como Vimeo e Wistia. Ter este sitemap facilita a inclusão de thumbnails, que transformam o seu snippet comum em um rich snippet, sempre que houver um vídeo incorporado na página em questão. O Yoast SEO é um exemplo de plugin para WordPress que simplifica esta tarefa.

5. Melhorar a velocidade do site

Reduzir a velocidade de carregamento do seu site pode ser um fator técnico crucial para que o Google rastreie melhor as suas páginas. Você pode minificar arquivos javascript e CSS, além de utilizar CDNs para hospedar arquivos estáticos (HTML, imagens etc). Se você utiliza WordPress, utilize plugins como W3 Total Cache e WP Rocket para otimizar o cache. Fizemos algumas melhorias deste tipo aqui na MOT e obtivemos 33% mais cliques em resultados de busca em menos de um mês!

6. AMP

O Accelerated Mobile Pages Project é uma iniciativa open source que tem como objetivo otimizar páginas para dispositivos móveis. Com o AMP as páginas ficam mais leves para serem lidas em celulares e tablets. Seguindo a lógica de que sites mais rápidos são mais bem classificados pelo Google, o AMP é fator decisivo para ter bons resultados em buscas orgânicas feitas em dispositivos móveis. Você pode utilizar plugins no seu WordPress para promover esta mudança.

7. Conteúdo atualizado

Atualizar artigos mais antigos que têm um volume interessante de tráfego é uma prática bem vista. Isso mostra para o Google que você está preocupado em manter a qualidade deste conteúdo e com o valor percebido pelos seus leitores. Além disso, “reciclar” artigos pode ser uma forma de aparecer nas primeiras posições para determinados tipos de busca que envolvem atualizações mais frequentes.

8. SEO On-page contínuo

Fazer ajustes constantes nas suas melhores páginas e naquelas que são mais promissoras é sempre uma forma de mantê-las competitivas. Colocar links internos, otimizar imagens e títulos interessantes pode proporcionar alguns avanços nos resultados de busca. Outra dica importante é ficar de olho nas palavras-chave que trazem mais tráfego e encontrar oportunidades de encaixá-las no texto (desde que elas façam sentido neste contexto).

9. Autoridade e credibilidade

Um dos principais fatores de qualidade para o Google é a autoridade e a credibilidade de um autor e, por consequência, do seu site. Estes dois fatores são atingidos quando o conteúdo se mostra único e bem embasado. Portanto, invista em conteúdos que sejam valiosos para a sua audiência e que mostrem que você tem expertise na sua área.

10. Alinhamento com a intenção de busca

A intenção de busca é algo muito importante, mas que muita gente se esquece quando vai criar uma estratégia de conteúdo. As intenções podem ser simplificadas em saber algo ou fazer algo. Por isso, antes de escrever, procure compreender porque as pessoas procurariam o seu conteúdo. Elas pretendem tomar alguma ação ou estão procurando informação a respeito de algo?

Luísa Barwinski

Luísa Barwinski é fundadora da MOT Digital, empresa focada em cursos, palestras e projetos de consultoria em marketing digital. Desenvolveu estratégias online para clientes dos mais diversos setores nos últimos 10 anos. Mestre em marketing, com ênfase no comportamento do consumidor, busca compreender como as marcas podem melhorar o relacionamento com o seu público em meios digitais.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Convide um amigo!
Preencha os campos abaixo e deixe o resto com a gente ;)
Convidar meu amigo!
Como você gostaria de convidar seus amigos?