Facebook Ads

Facebook Ads: 5 ideias poderosas para converter mais

Quem aí quer ter melhores resultados nas redes sociais levanta a mão! Eu quero, e tenho certeza que você também quer. Esse acaba sendo um dos principais objetivos para quem tem uma página no Facebook e existe uma explicação e você vai ver que o Facebook Ads tem muito a ver com isso!

Segundo publicação da Forbes, o Brasil é o país com mais usuários conectados às redes sociais, com um total de 93,2 milhões e esse número tende a crescer cada vez mais. Além disso, segundo o Hubspot, 70% dos usuários navegam pelo Facebook diariamente, sendo que 45% abrem mais de uma vez por dia, ou seja, já é mais fácil encontrar alguém nas redes sociais do que nas outras mídias tradicionais, tipo TV, rádio e jornal.

Você quer fazer parte disso. Quer que sua marca seja divulgada nessa ferramenta que se tornou super importante para qualquer marca. A notícia ruim é que – segundo o SocialBakers – você só consegue entregar de forma orgânica uma média de 3% do seu conteúdo para a sua base de fãs 🙁

A boa notícia é que dá para levantar esse alcance (e muito!) usando a força dos anúncios do Facebook Ads. 😀

Hoje vou passar para você 5 dicas que eu considero essenciais para construir uma boa campanha e você vai aprender como utilizar todas elas. Vem comigo!

1. Objetivos do Facebook Ads

Em primeiro lugar, é importante você definir quais são os objetivos que você pretende atingir. Vou dar alguns exemplos:

  • Dar maior visibilidade para a sua marca;
  • Atrair novos fãs;
  • Aumentar o engajamento (curtidas, compartilhamentos e comentários);
  • Aumentar a audiência no seu site

Depois, saiba quem é seu público-alvo e faça um estudo das suas personas. Esse passo é importante para tornar suas campanhas bem assertivas, ok? Uma coisa que pode ajudar também é você ir na aba Informações da sua página no Facebook e depois em Pessoas. Ele mostra um gráfico do perfil aproximado dos seus fãs, pessoas alcançadas e envolvidas por suas publicações (sexo, idade e localização).

Facebook Informações de Público

Feito isso, é hora de escolher o objetivo da sua campanha. Olha quantas possibilidades o Facebook Ads mostra para você escolher (os nomes podem variar um pouco):

Facebook Ads - Objetivos de campanha

 

Vou mostrar os pontos principais de cada um. Vamos começar pela coluna do Reconhecimento:

  • Impulsionar suas publicações: esse aqui é quando impulsionamos um post. “Mas peraí, não dá para impulsionar direto no post pelo botão Impulsionar?” Se você tiver que aprender UMA única coisa nesse artigo, que seja isso. Não impulsione sua publicação direto pelo botão! Ele limita muito suas ações e não tem muita opção para você mexer, por isso, vá pelo painel e faça isso pelo Envolvimento, promete?
  • Promover sua página: converter novos fãs para sua página. Esse aqui é importante para dar maior credibilidade para ela. Você confiaria numa página que tem poucos fãs?
  • Alcançar pessoas próximas a sua empresa: seu anúncio vai impactar as pessoas que estão próximas do seu negócio. Ele permite que você inclua um mapa de como chegar no seu endereço.
  • Aumentar o reconhecimento da marca: ele vai exibir anúncios às pessoas mais propensas a prestar atenção neles. A principal métrica aqui é o lift estimado, que é uma estimativa de quantas pessoas lembraram do seu anúncio.
  • Aumentar seu alcance: utilizado para atingir o maior número possível de pessoas do seu público. Aqui é importante você controlar a frequência com que o anúncio aparece por usuário. Deixe no máximo até 2 para não cansar seu público.

 

Coluna Consideração:

  • Envie as pessoas para um destino dentro ou fora do Facebook: levar pessoas para o seu site. Esse tipo de anúncio não aparecerá na sua página, ele é o que chamamos de dark post.

Nele, você precisa de um título, uma chamada, o link do seu site e uma breve descrição (pode ser sobre um diferencial do produto ou algo relacionado a uma promoção).  A principal métrica que você precisa ficar de olho é Cliques no site.

Uma dica: a coluna da direita é relacionada a tudo que precisa ser vendido (por exemplo, um produto), então, sempre que você for divulgar algo vendável, mantenha o posicionamento na coluna da direita. Mas se for algo como um apelo a visitar um conteúdo do seu blog, por exemplo, tire da coluna da direita.

 

Facebook Ads - Coluna da direita

 

  • Obter instalações para seu aplicativo: quando você tem um APP e quer divulgar ele, tem como medir quantas pessoas fizeram o download, ou quantas converteram em instalação. Para ele funcionar, você precisa integrar o aplicativo com o SDK do Facebook.
  • Aumentar a participação no seu evento: levar pessoas para confirmarem presença no seu evento. O legal desse aqui é que quando alguém confirmar, o evento automaticamente vai aparecer no feed dos amigos e você vai impactar mais gente. Geralmente o custo desse acaba sendo mais elevado, mas é normal.
  • Obter visualizações do vídeo: são anúncios para visualizar seu vídeo. Você consegue obter um relatório com o percentual visualizado. Dica: na opção do Autoplay, deixe ativo apenas para dispositivos móveis com wifi.
  • Adquira cadastros para o seu negócio: permite que você gere um lead sem precisar mandar ele para uma página de cadastro (landing page). Você consegue criar um formulário de contato dentro do anúncio e facilitar a vida do usuário.

 

E por fim, a coluna da Conversão:

  • Aumentar conversões no site: converter para uma ação desejada, como uma compra. Você precisa instalar um pixel de rastreamento no seu site, senão o Facebook Ads não vai monitorar suas conversões.
  • Aumentar o envolvimento com seu aplicativo: esse você cria depois de uma campanha de instalação de aplicativos. Ele serve para impactar as pessoas que já instalaram seu aplicativo, mas você colocou uma nova funcionalidade nele, por exemplo.
  • Fazer as pessoas obterem sua oferta: esse é específico para uma promoção. O Facebook inclusive envia uma notificação para o usuário quando a oferta estiver prestes a acabar.
  • Vendas do catálogo de produtos: ele gera uma lista de todos os produtos que você quer anunciar, com descrição, número de identificação, categoria, URL e muito mais.
  • Faça com que as pessoas visitem sua loja: antes, você precisa configurar bem certinho a sua localização na página. Esse objetivo serve para quem tem negócio local e quer conectar pessoas relevantes a ele.

 

2. Tipos de posicionamento

Existem alguns lugares que seu anúncio pode aparecer no Facebook:

  • No feed de notícias do desktop e de um dispositivo móvel
  • Na coluna da direita do desktop
  • No Instagram

O Facebook só quer uma coisa da vida: que a experiência do usuário seja a melhor possível dentro da plataforma. Por isso que você não encontra pop-ups surgindo na sua frente, anúncios brilhando bem na sua cara e interrompendo sua leitura. Ali tem que ser um lugar agradável e bom para relaxar e se distrair.

Então, os anúncios aparecem em lugares estratégicos: enquanto você rola pela sua timeline, aparece um anúncio ou outro por ali e você tem duas opções: ou clica (se aquilo te interessar) ou rola pela sua timeline de novo.

E tem aquele lugar que a gente evita olhar, que é o lado direito da página. Nosso cérebro já aprendeu que ali ficam as propagandas e a gente quer mais é fugir disso. Mas, vez ou outra, aparece algo interessante e aí é só alegria.

O remarketing usa muito essa estratégia: quando um usuário entra em um site de tênis para dar uma olhada nas ofertas e sai sem fazer nenhuma compra, ele pode ser impactado novamente pelo mesmo produto lá no Facebook, e o anúncio aparece no cantinho direito. Funciona como um lembrete para ele não esquecer que aquele produto está esperando por ele.

E no Instagram, funciona mesmo? Depende do segmento. Faça um teste e anuncie por um mês no Instagram também. Dependendo do retorno, mantenha ou retire essa opção. Pense que é mais um lugar que vai trazer visibilidade para sua marca, engajar, gerar prova social e atingir pessoas diferentes.

Para anunciar por lá, você não precisa ter uma conta no Instagram, mas é recomendável que tenha, até porque as pessoas vão querer saber mais sobre você.

Vale lembrar que o Instagram é uma rede social diferente do Facebook, e tem algumas características que é preciso prestar atenção:

  • Use imagens que chamem atenção e coloque pouco ou nenhum texto (no máximo 20%). Essa rede social é muito mais visual que o Facebook.
  • Use hashtags boas para ser encontrado pelos usuários.
  • Se for anunciar um vídeo, a duração é de no máximo 60 segundos e o tamanho máximo é de 4G.

 

3. Segmentação

Aqui é a chave de tudo. Muitas pessoas investem um belo orçamento em suas campanhas e não tem o retorno esperado, gerando frustração e desacreditando que a ferramenta realmente funciona. E pode ter sido tudo por causa da segmentação que não foi assertiva.

O fato é que encontrar a segmentação perfeita não existe. Você sabe quem quer atingir, mas dificilmente irá encontrar algo muito específico, como “pessoas que levam seu cachorro no pet shop 1 vez por semana”.

Você vai ver que o Facebook Ads tem muita opção de segmentação: por interesse, demográfico, comportamento e ele ainda dá um monte de sugestões com base na sua busca. Mas é preciso tomar um certo cuidado para não ampliar demais a sua campanha e anunciar para as pessoas erradas.

Quando eu crio uma campanha, eu gosto de dividir a segmentação por categorias. Vamos supor que meu negócio é uma agência de viagens e que eu escolhi a categoria Interesses:

  • Férias
  • Ofertas de viagem
  • Viagem e Turismo
  • Melhores destinos

Eu não misturei aqui Comportamento, que poderia ser:

  • Pessoas que viajam com frequência
  • Pessoas que viajam para o trabalho diariamente

Eu faço isso porque fica mais fácil de mensurar depois o que especificamente deu certo e errado na minha segmentação. Imagina se eu misturo tudo, como vou saber o quê e para quem foi realmente relevante meu anúncio dentro da segmentação

Faça muitos testes para saber o que dá mais certo para o seu mercado. Crie anúncios com categorias separadas utilizando o mesmo orçamento, a mesma imagem e se precisar mude o texto para falar com alguém de forma mais direta e, deixe rodando por um período para entender o que deu mais certo.

É importante saber que o Facebook leva um tempinho para aprender o que a sua audiência consome, por tanto, tenha paciência porque vai valer a pena.

Com o tempo você aprende o que dá mais certo para o seu negócio e deleta tudo aquilo que foi um desastre. Mas sempre fique de olho nos números e renove sua segmentação quando perceber que algo não está indo bem.

 

4. Como criar públicos semelhantes no Facebook Ads

Eles são lindos, eles são mágicos e eu adoro eles. Eles ajudam a criar novos públicos a partir das características e comportamentos dos seguintes públicos já existentes:

  • Fãs da sua página
  • Pessoas que visitaram seu site
  • Públicos personalizados

Para entender a eficácia deles, olha só o que o vice-presidente da DogVacay disse:

“Dobramos a taxa de conversão das pessoas vindas do Facebook durante o ano passado com os Públicos Personalizados e Públicos Semelhantes.”

Para criá-los, você precisa primeiro criar um público personalizado:

  1. Acesse o Gerenciador de Anúncios
  2. No menu, vá em Públicos
  3. Criar público > Público Personalizado

Vai abrir uma janela assim:

Facebook Ads - Público personalizado

Aqui você escolhe um grupo para criar seu público semelhante a partir desse.

  • Arquivo do cliente: você pode subir seu mailing por aqui em arquivo ou através do Mailchimp.
  • Tráfego do site: nessa opção é preciso ter o pixel instalado em seu site. Você pode escolher pessoas que visitam páginas específicas na internet, que não visitam determinadas páginas, escolher o que contém a URL e muito mais.
  • Atividades em aplicativos: se você tem algum aplicativo que foi baixado pelas pessoas, basta inserir o nome do aplicativo.
  • Envolvimento no Facebook: ele vai abrir mais um leque de opções para você criar públicos de acordo com o envolvimento nos vídeos, posts, canvas que você já publicou, etc.

Agora vamos criar um Público Semelhante. Retorne para o botão Criar público e clique em Semelhante.

Facebook Ads - Público Semelhante

Você vai escolher a Origem de acordo com as opções que aparecem na barra de busca, depois um País para direcionar seu anúncio e por último vai escolher o tamanho do público. Quanto mais perto do 1, mais específico será seu público e quanto mais perto do 10, mais amplo. Recomendo deixar mais próximo do 1, assim suas chances de anunciar para as pessoas certas aumentam. Clique em criar público e pronto!

Agora você já pode usar seu Público Semelhante em seu anúncio. Volte no menu e clique em Gerenciador de Anúncios > Criar campanha. No campo Público Personalizado ele vai aparecer para você com o nome que você criou anteriormente.

 

5. Formatos que mais convertem

Além do formato tradicional de post – com imagem e texto – tem também o Carrossel que pode funcionar muito bem para diversas situações. Você pode mostrar no mesmo anúncio, por exemplo:

  • Vários produtos em oferta
  • Seus principais diferenciais e benefícios
  • Vários ângulos de um mesmo produto
  • Um passo a passo para explicar um processo

O formato das imagens é 600×600 pixels. Escolha aquelas que chamem a atenção do usuário e faça ele ir até o final da ação (página de destino). Adicione títulos curtos e diretos, com descrições que incentivem o usuário a clicar.

Você também pode selecionar uma opção do próprio Facebook escolher a imagem que teve o maior desempenho dentro do Carrossel e mantê-la como primeira.

A Dobra, uma marca que vende carteiras sustentáveis, usou o formato Carrossel e aumentou suas vendas 6x em 1 mês.

Outro formato muito interessante de anunciar é o Canvas. A ideia aqui é envolver seu público ao máximo! É um tipo de anúncio bem dinâmico, levando o usuário para uma experiência com combinações de imagens, vídeos, carrossel e diversas ações. Ele só funciona para mobile (Android e iOS), mas vale muito a pena testar.

A principal métrica aqui é a duração da visualização do Canvas. O ideal é que ele clique no anúncio e fique um tempo ali, mas não existe um índice perfeito.

A Coca-cola divulgou sua marca através de um Canvas e, segundo dados do Facebook, obteve um alcance de 16 milhões de pessoas e um tempo médio de 18 segundos.

Veja como ele funciona:

 

 

Todos os formatos de qualquer tipo de objetivo você pode encontrar na página do Facebook para Empresas, onde ele apresenta um Guia de Anúncios com todas as dimensões, caracteres, e demais recomendações para você alcançar resultados incríveis usando o Facebook Ads.

Pronto para aplicar todas essas ideias no seu dia a dia? Por qual delas você vai começar hoje mesmo? Deixe seu comentário aqui contando para nós como foi a experiência 🙂

Você também pode se interessar por

5 Comentários para “Facebook Ads: 5 ideias poderosas para converter mais”

    • Alessandra Boldrini

      Olá Guilherme, tudo bem? Fico feliz que o post tenha ajudado a esclarecer alguns pontos. Se tiver alguma dúvida, nos procure!

      Responder
  1. Gostei muito da sua explicação, parabens, mas vou começar a tomar conta de uma pagina de uma amiga agora, minha primeira experiencia, você tem alguma dica em que possa me ajudar a engatinhar? poderia me mandar um email respondendo? muito obigado por me abrir a cabeça com explicações tão praticas e melhores que muitos tutoriais por ai!

    Responder
    • Alessandra Boldrini

      Oi Kaio, como vai? Gostei muito de saber que você gostou das dicas. O primeiro passo é sempre buscar mais conhecimento! Mandarei um email sim, vamos conversando. Até mais!

      Responder

Responder