Porque você deveria investir em conteúdos visuais

Uma marca que produz conteúdo tem como um dos seus principais objetivos atrair a atenção do usuário. A partir daí cria-se uma conexão baseada na confiança, troca de conhecimento e relacionamento, tornando o usuário cada vez mais engajado com a marca.

Mas como criar conteúdos interessantes quando a atenção, tempo e espaço são tão disputados?

O Conteúdo Visual vem para ajudar você nessa. Hoje, você vai descobrir porque esse formato vem chamando mais a atenção do usuário nos meios digitais e como você pode utilizá-lo nas suas estratégias de marketing de conteúdo.

O que é Conteúdo Visual?

São formatos diferentes de conteúdo que focam menos em textos e trabalham mais com imagens, vídeos, áudios, entre outros, tornando o conteúdo mais interativo.

Aqui o conteúdo ainda importa muito, mas ele é apresentado de forma diferente do tradicional.

Nas redes sociais, o impacto é grande. Por exemplo, no Twitter as pessoas retweetam 150% mais tweets com imagens do que sem (Fonte: Buffer Social).

Para quem trabalha com email marketing, sabe que pode ser difícil manter uma taxa de abertura satisfatória. Experimente colocar a palavra “vídeo”no título e ver o que acontece.

Segundo dados de pesquisa da Invodo, usar essa palavra aumenta em 19% a taxa de abertura.

Mas por quê Conteúdo Visual é mais atrativo?

Tudo que vemos é interpretado pelo nosso cérebro de maneiras diferentes, sendo que 90% da informação que chega até ele é visual. Não é a toa que as placas de trânsito são imagens!

Nosso cérebro leva em torno de 13 milissegundos para interpretar imagens captadas pelos olhos. Ele tenta o tempo todo encontrar conceitos e entender o que estamos vendo.

Uma imagem pode reforçar o que uma marca está querendo transmitir, enfatizando a mensagem. Ela fala por si, e pode ser entendida em vários lugares do mundo, ou seja, não existem barreiras linguísticas, tornando assim a mensagem acessível para todos.

Outro fato é que as pessoas têm cada vez mais informação para consumir e menos tempo para isso. Uma marca precisa ser prática e oferecer conteúdos mais rápidos de assimilar, reduzindo ao máximo o esforço do usuário.

Conteúdo bom é conteúdo compartilhável. A Go-Gulf fez uma pesquisa e constatou os tipos de conteúdo que as pessoas mais gostam de compartilhar nas redes sociais:

  • 43% imagens
  • 26% opiniões recomendações, atualizações de status e links para artigos
  • 21% links para outros sites e posts

Tipos de Conteúdo Visual

Agora que você já sabe porque esse tipo de conteúdo é relevante para o usuário, é hora de entender que tipos de formatos existem e como você pode utilizá-los para a sua marca.

Vídeos

O vídeo pode ter como objetivo entreter o público, mas também informar. Você pode criar desde vídeos institucionais, tutoriais, cursos e até mesmo mostrar seu portfólio, como neste exemplo:

E não pense que fazer vídeos dá muito trabalho e que exige uma mega produção. Basta utilizar seu smartphone ou câmera digital, pois o que importa aqui é o conteúdo.

Infográficos

Essa é a melhor maneira de mostrar dados e estatísticas. Você consegue juntar gráficos, porcentagens, números e se comunicar de maneira rápida e visual.

pasted image 0

Vale também quando você tem que detalhar instruções, como um passo a passo.

9 steps selling home

GIFS

Sim, eles são maravilhosos e a gente ama eles, é por isso que são tão efetivos.

Eles são muito poderosos para mostrar o posicionamento da marca e aumentar o engajamento. É preciso um pouco de cuidado para utilizar esse formato e acertar na linguagem, pois geralmente eles tem uma pitadinha de humor e pode ser que não encaixe muito bem na comunicação da sua marca.

Por exemplo, se você for um professor de yoga, vale enfatizar a importância do bem estar e da saúde através das atividades físicas, mas nem sempre precisa passar a mensagem de forma séria.

Memes

O que dizer deles se eles já dizem tanta coisa sozinhos? Além de serem muito populares, é o tipo de conteúdo que as pessoas adoram compartilhar.

Existe um fator importante na hora de utilizá-los para a sua marca: timing. Você precisa estar de olho e atualizado no que anda rolando na internet para saber aproveitar a oportunidade no tempo certo.

A rede social que mais faz bombar os memes é o Twitter. Basta uma notícia aparecer na rede que em questão de segundos um meme é criado!

pasted image 0 5

Como grandes marcas utilizam Conteúdo Visual

Dá para se espelhar bastante nas marcas queridas pelos usuários, pois elas utilizam muito Conteúdo Visual e fazem isso muito bem.

Um exemplo é o Instagram do Starbucks, que deixa os seguidores com água na boca com imagens das bebidas e comidas, e ainda dá um show de cores e elementos atrativos.

pasted image 0 6

pasted image 0 4

pasted image 0 1

Outro exemplo legal é o Giraffas que cria vídeos com as girafinhas mascotes da marca para interagir com o público. No Facebook, é só sucesso!

E ainda sabem aproveitar oportunidades para entrar na conversa com os usuários:

A Red Bull adora compartilhar vídeos cheios de adrenalina e aventura nas redes sociais.

pasted image 0 2

pasted image 0 3

Ferramentas

Não basta só ter boas ideias, é preciso executá-las, por isso, separei algumas ferramentas que podem ajudar você a começar a produzir Conteúdos Visuais agora mesmo.

Imagem

  • Utilizar bancos de imagem gratuitos pode ser um boa alternativa para quem não pode investir em fotografia.
  • Canva: ferramenta gratuita que permite manipular imagens e criar layouts, tudo de forma simples, intuitiva e rápida.

Vídeo

  • Para editar: existe o clássico Movie Maker e também indico o Movavi.
  • Para criar vídeos animados: o site Wideo é bastante intuitivo e ajuda você a produzir animações. Ele também oferece vários templates prontos, caso você não esteja com tempo de criar algo do zero.

GIFS

  • Para encontrar gifs prontos, meu preferido é o Giphy. Ele permite fazer downloads, armazenar e criar gifs também.

Memes

  • Se quiser criar seu próprio meme, o Meme Generator é super legal, simples e fácil de mexer.

E os blogs, podem ter Conteúdo Visual?

Não pense que esqueci do blog. Ele ainda é um canal extremamente importante para uma marca, pois permite que ela construa presença digital e que seu conteúdo seja rastreável pelo Google, podendo melhorar seu rankeamento nas buscas.

Apesar de muita gente falar que as pessoas preferem ver vídeos ou formatos mais interativos do que ler textos, eu acredito muito na força de um blog com textos bem construídos.

Blogs estão muito próximos dos vídeos, por exemplo, em termos de engajamento: 67% das pessoas preferem consumir vídeos e 65% preferem textos em blogs.

Existem públicos para cada formato de conteúdo produzido, os usuários têm interesses diferentes e também momentos diferentes de consumir informação. Lembre-se sempre que o que vale é o conteúdo que você está transmitindo e quanta relevância ele vai ter na vida das pessoas.

Se você tiver alguma dúvida ou quiser trocar uma ideia sobre o assunto, sinta-se em casa! Até a próxima 🙂

Você também pode se interessar por

Responder